O FESTIVAL SETE SÓIS SETE LUAS INVADE COM RITMOS MARROQUINOS E AS CORES DA ESLOVENIA AS ILHAS PERIFERICAS DE CABO VERDE 


News

Na primeira semana de Novembro o Festival Sete Sóis Sete Luas volta para o seu 21° ano em Cabo Verde com um rico programa  com músicos e artistas internacionais que vão animar as ilhas mais periféricas, com o apoio da Embaixada do Luxemburgo em Cabo Verde, em parceria com as Câmaras Municipais da Brava, do Maio, da Ribeira Grande de Santo Antão, de Santa Catarina, de São Filipe, do Tarrafal de Santiago, e com o alto patrocínio da Presidência da República de Cabo Verde.

A programação vai iniciar no 1 de Novembro às 19h no Centrum SSSL de São Filipe com a inauguração da exposição “Sete Sóis Sete Luas: 20 anos de diálogo intercultural” que apresenta fotos e documentos originais a partir da primeira edição do Festival no 1998. A seguir no 3 de Novembro na ilha Brava vai ser inaugurada a exposição “Desde Alameda de Cervera. Pinturas de Alfredo Martinez Perez”. No5 de Novembro na ilha do Maio abre a exposição fotográfica “De muscat et cortiça” de Alain Marquina (França) e Alessandro Puccinelli (Itália). Na Ribeira Grande no dia 8 de Novembro chega a arte eslovena do Vasko Vidmar com a expo “Ideogrammi II”. Esta edição vai terminar no dia 10 de Novembro em Tarrafal com outra exposição fotográfica “Histórias de mulheres” do espanhol  Hamadi Ananou. Ao mesmo tempo o pintor da Eslovénia Vasko Vidmar irá realizar 3 residências artísticas nas ilhas Brava, do Fogo e em Santo Antão realizando laboratórios de pintura gratuitos nas escolas de São Filipe no Fogo (de 1 a 2 de novembro), da Brava (de 4 a 6 de novembro) e da Ribeira Grande (de 8 a 14 de novembro):

A seguir de cada inauguração nos Centrum Sete Sóis Sete Luas terá lugar o concerto do grupo AYWA, com músicos da França e do Marrocos, que vão levar um mix explosivo de ritmos originais e rebeldes que unem Raï, reggae, rock, world music e jazz. Aywa apresenta-se também no dia 9 de Novembro na Assomada na praça central. Todos os concertos têm entrada livre.

A XXI edição do Festival Sete Sóis Sete Luas será também a ocasião para lançar e promover na Brava e no Maio os novos Cd’s da Brava 7Luas Band e da 7LUAS MAIO BAND, duas produções originais do Sete Sóis Sete Luas. Trate-se das gravações ao vivo dos concertos realizados pelas duas bandas no FSSSL.

Nos últimos anos o Festival marcou ainda mais o seu papel na internacionalização das carreiras dos artistas cabo-verdianos: recordam-se os pintores Eduarbo Bentub, Jairson Lima, Tutu Sousa (que fizeram residências e exposições nos Centrum SSSL na França, na Itália e em Portugal), a SANTO ANTÃO SETE SÓIS BAND (que a 22 de Novembro vai levar a própria música na edição do Festival SSSL na Ilha de la Réunion), a 7LUAS MAIO BAND (que em julho realizou uma longa digressão no SSSL na Itália, na Croácia, na Eslovénia, na Espanha e em Portugal) e a Brava7LuasBand (que esteve em setembro na ilha da Córsega na cidade de Ajaccio e depois em Portugal durante 10 dias realizando concertos no Festival SSSL em Alfândega da Fé, Mafra, Odemira, Ponte de Sor, incluindo também atuações em lares e prisões)

No mês do Julho o Festival tem publicado a edição italiana do livro “O albergue espanhol” do Jorge Carlos Fonseca, Presidente da República de Cabo Verde e Presidente Honorário do Festival Sete Sóis Sete Luas. Uma forma a mais para consagrar a ligação afetiva especial entre Cabo Verde e o Festival.

 

Gallery:

Subscribe

* indicates required
/ ( mm / dd )

Please select all the ways you would like to hear from festivalsssl:

You can unsubscribe at any time by clicking the link in the footer of our emails. For information about our privacy practices, please visit our website.

We use Mailchimp as our marketing platform. By clicking below to subscribe, you acknowledge that your information will be transferred to Mailchimp for processing. Learn more about Mailchimp's privacy practices here.