Pombal cidade de diálogo e de mobilidade internacional

Pombal cidade de diálogo e de mobilidade internacional

Arte de todo mundo encontra-se em Pombal graças ao projeto Europa Criativa

O Festival Sete Sóis Sete Luas, promotor das artes e culturas do Mediterrâneo e do mundo lusófono, com o apoio da Câmara Municipal de Pombal e do programa Europa Criativa, será mais uma vez apresentado este ano na cidade de Pombal para celebrar a sua XXVII edição.

Uma edição ambiciosa durante a qual subirão ao palco do Festival Sete Sóis Sete Luas importantes artistas internacionais da rede cultural do Festival. Desde sempre, a mobilidade dos artistas é um dos principais objetivos do Festival Sete Sóis Sete Luas que apresenta artistas conhecidos no seu país, mas pouco conhecidos a nível internacional.

Será apresentada uma vasta programação que começa a 21 de Junho às 21h30 no Largo do Cardal com o espetáculo “Bruits de Coulisses” a nova produção da conhecida companhia francesa de circo aéreo acrobático Les P’tits Brás. Um espetáculo inspirado no universo barroco e no seu ambiente fantástico. O público será convidado a entrar num ambiente teatral do século XVII, onde irá assistir a histórias entre o sonho e a realidade, entre a ilusão e a verdade, com fantasia, poesia e humor. O estilo barroco é a estética de base dos 5 personagens cuja humanidade será inspirada numa liberdade fantástica que passa pelas diferentes épocas. O jogo de ilusões do espetáculo “Bruits de Coulisses” inspira-se na ideia barroca segundo a qual “a vida é um teatro”.

Durante os dias 25 a 30 junho o street artist Art never2501 (Itália) estará presente na cidade de Pombal para a criação de um mural na Rua Fidalgo Aprendiz.

Segue-se ainda a 30 de junho no Castelo de Pombal às 21h30, o concerto da Orkestra Popular des 7Luas, que animará a noite com música popular portuguesa, ritmos brasileiros e guineenses, melodias andaluzes e ritmos do sul da Itália. Esta produção original do Festival SSSL conta com a participação de 6 prestigiados artistas provenientes das mais diversas culturas musicais enraizadas nos Países da Rede Sete Sóis Sete Luas. Diferentes espíritos do Mediterrâneo e do mundo lusófono reúnem-se nesta orquestra: o percussionista do Brasil Roberto Mello (direção musical), a cantora Barbara Eramo de Itália, o guitarrista andaluz Javier Blanes, o músico português Ricardo Coelho (gaita-de-foles e flautas), o cantor da Guiné-Bissau Manecas Costa (voz e baixo) e o italiano Vanni Masala da ilha da Sardenha (acordeão).

Esta orquestra estará também presente nos dias 2 e 3 de julho às 11h00 para um concerto de beneficência na Cooperativa de Ensino e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Pombal (CERCIPOM) e na Santa Casa da Misericórdia de Pombal (Lar Rainha Santa Isabel).

No dia 7 de julho às 21h30 no Castelo de Pombal, realizar-se-á o concerto da Maio 7LuasBand. Esta produção original do Festival Sete Sóis Sete Luas conta com a participação de 5 prestigiados músicos do Maio, uma das ilhas mais periféricas do arquipélago de Cabo Verde. O reportório do grupo aposta em temas criados por compositores da ilha e defende por isso a tradição musical do Maio, utilizando o crioulo, que confere aos seus temas uma emoção especial. Os músicos, Tote Xinoca na voz e cavaquinho, Tó no baixo, Mauro no piano e cavaquinho e Nuno na guitarra foram dirigidos musicalmente pelos mestres José Peixoto e José Barros (Portugal) no âmbito do projeto de cooperação promovido pelo Festival SSSL. Como special guests estão o músico e compositor cabo-verdiano Tibau Tavares e o baterista português André Sousa Machado.

O reportório da Maio 7Luas Band harmoniza músicas tradicionais, composições originais e novos arranjos inspirados na cultura da pequena ilha do Maio.

No dia 7 de agosto o Festival terá uma dupla programação. Às 19h no Largo do Cardal o público poderá assistir ao fabuloso espetáculo de bicicleta acrobática de Yldor Llach, onde o artista catalão circense da companhia francesa de circo aéreo acrobático «Les P’tits Brás» apresenta um original e incrível espetáculo de bicicleta acrobática, em que interage de forma natural e dinâmica com o público e onde as suas virtudes de acrobata ganham a admiração incondicional de participantes de todas as idades, desde os mais jovens aos adultos. Às 21h30 o Festival desloca-se até à Praça Marquês de Pombal para apresentar o concerto de Gustafi. Esta banda croata foi fundada em 1990, em Vodnjan, uma pequena cidade na costa adriática norte da Croácia. Ao longo da sua carreira lançou 11 álbuns e conta com mais de 1300 concertos ao vivo. De acordo com o crítico Sven Semencic, “Gustafi são, ao mesmo tempo, uma sensação estritamente regional e o produto mais completo da música do mundo de fabrico caseiro”. Os espetáculos ao vivo da mais ambiciosa e melhor sucedida banda croata são baseados numa mistura de música autêntica, aparentemente impossível, de tal modo que até David Byrne, impressionado, se juntou ao palco com a banda, durante um dos concertos de Gustafi em Zagreb, dando vida a um espetáculo fantástico e inesquecível.

No final desta vigésima sétima edição, na quinta-feira, 8 de agosto, pelas 21h30, na Praça Marquês de Pombal, será apresentada a nova produção original de 2019 do Festival Sete Sois Sete Luas, Les Voix des 7Sóis. A banda também irá realizar um concerto de beneficência às 11 horas na Associação de Pensionistas Reformados e Aposentados. Les Voix des 7Sóis , surge do trabalho conjunto de 6 incríveis músicos provenientes das diversas margens do Mediterrâneo, do mundo lusófono e francófono. Todas estas culturas musicais, instrumentos diferentes e jovens talentos internacionais se encontram para partilhar tradições e criar temas musicais inéditos. São o testemunho da possibilidade de compreensão e colaboração, transmitindo as vibrações emocionantes dos países da Rede do Festival Sete Sóis Sete Luas.

Com a direção musical do compositor, guitarrista e pianista português Nuno Dario, participam nesta orquestra o baixista esloveno Teo Collori, o flautista francês Damien Fadat, o percussionista português Ruca Rebordão e as jovens cantoras Paola Bivona de Itália e Hadil Mechrgui da Tunísia.

Todos os espetáculos são gratuitos.